Estas “ervas daninhas”, muitas vezes esquecidas, são óptimas tanto para o seu paladar como para a sua saúde e merecem ser reconhecidas e apreciadas nos nossos pratos!

  

Apesar da má reputação, algumas “ervas daninhas” encontradas em jardins e hortas podem ser valiosas aliadas culinárias. Veja como incorporar sete dessas plantas frequentemente rejeitadas em seus pratos doces e salgados.

Ao contrário da crença popular, muitas “ervas daninhas” são boas para a saúde e podem adicionar um sabor único às suas receitas. aqui estão alguns exemplos:

Urtiga

 

A urtiga é excelente para a saúde e fica gostosa quando cozida. Pode ser utilizado em sopas, ravioli, quiche ou pesto. É rico em proteínas vegetais, vitaminas A e C e minerais e é uma verdadeira fonte de nutrientes.

Bardana

 

Conhecida por suas propriedades desintoxicantes, a raiz de bardana também é deliciosa. Seu sabor lembra cenoura, nabo ou barba de cabra. Pode ser consumido cru ou cozido, com molho de soja ou óleo de gergelim.

Dente de Leão

 

O dente-de-leão é totalmente comestível. Suas folhas podem ser consumidas cruas em saladas ou cozidas em sopas, as flores são transformadas em geleia e as raízes assadas. É conhecido por suas propriedades diuréticas e antiinflamatórias.

Cardamina

 

A cartamina, rica em vitamina C, tem sabor semelhante ao do agrião. Suas folhas e caules podem ser consumidos em saladas, sopas, óleos ou vinagretes. As flores também são comestíveis e podem enfeitar seus pratos.

Margarida

 

Esta planta possui propriedades calmantes, purificantes, laxantes e refrescantes. Pode ser consumido cru ou cozido quando cozido. Tenha cuidado para não exagerar para evitar um sabor excessivamente picante.

Oxalis Cornicado

 

Oxalis, com seu sabor picante que lembra a azeda, é excelente para a digestão. Pode ser adicionado a sopas, saladas, omeletes ou molhos. No verão, traz um toque refrescante de limonada caseira.

Artemísia

 

O absinto, frequentemente encontrado à beira das estradas, tem um sabor semelhante ao do estragão ou do absinto, o que o torna uma erva excelente. Pode ser usado em molhos para realçar pratos cozinhados ou em chás de ervas para ajudar na digestão.


Ao explorar e incorporar essas sete “ervas daninhas” em seu repertório culinário, você pode desfrutar de seus sabores únicos e benefícios para a saúde e transformar essas plantas frequentemente esquecidas em acréscimos valiosos à sua cozinha.